Onboarding: aprenda a fazer e alcance o sucesso

O onboarding, ou integração organizacional, é um processo que acontece quando um novo colaborador é contratado por uma empresa. E mais do que isso, essa estratégia pode trazer inúmeros benefícios para a organização.

Contratar um novo funcionário é uma tarefa muito complexa, considerando que engloba diversos desafios, e qualquer erro pode gerar vários riscos, por exemplo, queda de produtividade.

Por isso, investir nas boas práticas de onboarding é fundamental.

Vamos entender melhor como essas práticas podem ser aplicadas e quais mais encaixam na sua rotina?

Na gestão de pessoas, o que é onboarding?

Em resumo, é um processo para integrar o novo colaborador à equipe, cultura e forma de operação da organização.

Seu objetivo é simples: assegurar a adaptação do novo colaborador e contribuir para sua retenção.

Ele envolve várias etapas, como orientação, supervisão, acompanhamento e treinamento. Reduzindo, assim, o tempo que um novo colaborador leva para atingir seu pleno potencial dentro de uma empresa.

Por que adotar essa estratégia?

Um dos principais objetivos para adotar essa estratégia é reduzir o turnover, termo que designa a rotatividade de pessoal em uma empresa.

Um estudo realizado pela Bersin and Associates, revelou que as empresas que oferecem um amplo reconhecimento aos funcionários têm taxas de rotatividade 31% menores do que as empresas que não têm essas iniciativas.

Além disso, também podemos citar alguns outros benefícios com a integração dos novos funcionários com os demais, como:

  • Retenção de talentos: o onboarding permite a construção de uma base sólida para as características intangíveis que diferenciam a cultura da organização, e usar isso para atrair e reter profissionais talentosos é uma excelente alternativa.
  • Aumento do engajamento dos profissionais: se a empresa integrar os novos profissionais ao programa de onboarding, será mais fácil estimular o engajamento e mantê-los por muito tempo na companhia;
  • Crescimento do negócio: o engajamento e a motivação são os objetivos principais de qualquer ação de onboarding;
  • Alinhamento às propostas: o onboarding educa e expõe aos contratados sobre quais são as medidas organizacionais, realizando o alinhamento do que deve-se esperar da empresa e do colaborador.

Por esse motivo, ele se tornou uma estratégia essencial no processo de gestão de pessoas para reter talentos, principalmente em meio a um mercado cada vez mais competitivo que busca os melhores profissionais. Além disso, ele também pode trazer muitos benefícios para a organização.

Como fazer o onboarding de novos funcionários?

Para implementar um processo de onboarding de sucesso, é importante estruturar o procedimento de forma cuidadosa e estratégica. Siga o passo a passo:

Deixe tudo claro na hora da contratação

A ideia é que, quando vier para a entrevista, o candidato já saiba bastante sobre a organização. Assim, é mais provável que você atraia candidatos mais engajados com os objetivos e a cultura de sua empresa. E que tenham maior potencial de serem altamente produtivos.

Informações importantes como salários, benefícios, período de experiência, data de início das atividades, entre outras, devem ser bem especificadas no momento da contratação.

Para facilitar esse processo, crie um e-mail modelo.

Prepare-se para a chegada

Faça com que o novo empregado veja que está sendo esperado. Mostre isso a ele deixando tudo planejado para a sua chegada à empresa, especialmente no seu setor de trabalho.

A equipe deve estar preparada para receber o novo colega. Para isso, é possível enviar um e-mail para o time de modo a apresentar o funcionário que está para chegar.

Conte um pouco do seu perfil, para que os colaboradores estejam familiarizados com o novo membro antes do início da sua jornada profissional na empresa.

Separe um momento para receber o novo funcionário e realize a integração

Para começar um processo de onboarding eficaz, crie um momento de boas-vindas no primeiro dia de trabalho do profissional. Defina uma data com os demais departamentos e convide seus membros para se apresentarem ao recém-contratado.

Essa é a hora para contar tudo que o funcionário precisa saber sobre a companhia.

E é com essa visão geral que o colaborador irá compreender exatamente para quais setores ou funcionários ele poderá se direcionar quando precisar resolver alguma questão ou buscar informações.

Apresente o setor de trabalho

Dentro desse processo de integração de recém-admitidos, é necessário considerar não só a companhia, mas também o setor para o qual o profissional trabalhará.

Nesta fase, é de extrema importância que o gestor responsável pela equipe dessa nova contratação e o RH trabalhem juntos para repassar todas as informações relevantes daquele time, seus desafios, especificidades, metas e projetos.

Organize o ambiente de trabalho

Isso vai ajudar em um primeiro momento, já que informações básicas nessa hora podem ser de grande valia.

Deixe os materiais necessários separados, bem como um informativo impresso com o número dos ramais, nome da área, responsáveis, etc.

Com todo esse cuidado, o novo colaborador vai entender que está sendo esperado e que houve um interesse em relação à sua chegada. É muito importante que ele se sinta valioso e saiba que várias expectativas giram em torno da sua contratação.

Aplique um treinamento personalizado

Toda companhia e cada setor precisam de conhecimentos básicos específicos para a execução das atividades. Porém, apenas ensinar não é garantia de uma rápida absorção do conteúdo nem de retorno do investimento realizado no processo seletivo.

Para assegurar a real eficácia do treinamento, invista no acompanhamento e treinamento personalizado.

A empresa deve propiciar um ambiente de inserção adequado. Logo, por meio desse treinamento, o colaborador se alinha melhor com o novo ambiente corporativo.

Hoje, já é possível contar com a tecnologia para realizar um treinamento corporativo eficiente, que visa desenvolver habilidades específicas dos colaboradores, relacionadas às suas tarefas dentro da corporação e aos objetivos estratégicos dela.

Uma dessas soluções é a Plantar Educação, que, através de soluções personalizadas de aprendizagem digital e consultoria especializada, promove a gestão do conhecimento e a capacitação de colaboradores em empresas. Com ela, motivar e engajar a equipe torna-se um processo muito mais fácil de ser administrado. Clique aqui para saber mais.

Assim, é possível ter um time mais alinhado com a cultura e a meta do negócio, além de expectativas claras e maior entusiasmo para trabalhar na instituição.

Como saber se o processo de onboarding está sendo efetivo?

O feedback é fundamental nesse processo de melhoria contínua, já que, por meio dele, será possível identificar se não há contratempos, como desconforto com a equipe, problemas de alinhamento com os valores do negócio, dificuldade na realização das tarefas e demais fatores que possam impedir o desenvolvimento e o interesse do novo funcionário.

Além disso, é possível perceber o que pode ser melhorado, ajustado ou retirado desse processo. Tornando, assim, cada vez mais personalizado e de acordo com as demandas da sua empresa.

Conclusão

Investir no onboarding pode ser muito benéfico tanto para o negócio quanto para o funcionário, já que eleva o nível de motivação, aumenta a eficiência e a produtividade do time e, consequentemente, reduz os custos.

Por meio do onboarding, é viável conquistar o resultado esperado por toda empresa que contrata novos colaboradores, que é a satisfação de se juntarem ao time e realizar um bom trabalho.

Com a abordagem adequada, todos se sentirão integrados e unidos em prol de um objetivo em comum, que é o alcance do sucesso e a expansão do negócio!

Website | + posts

Matérias relacionadas