Meritocracia na empresa: vale a pena investir?

Provavelmente, você já ouviu o termo “meritocracia” em algum momento da sua vida sendo relacionado a algo negativo.

Mas chegou o momento de ressignificar esse termo confiando e aplicando em sua empresa. Afinal, muitos gestores acreditam que essa é a melhor forma de apreciar os esforços da equipe e recompensá-los. E com isso, a meritocracia assumiria o caminho do reconhecimento e aumento da produtividade.

Aumentar a produtividade através do reconhecimento de seus funcionários pode auxiliar tanto no desempenho da sua equipe quanto no crescimento da empresa. 

A meritocracia é um sistema baseado no mérito e deve ser montado de forma que o funcionário cresça conforme atinja suas metas.

Vamos entender melhor sobre o termo e como ele pode ser um excelente investimento para a sua empresa?

Primeiramente, qual o conceito correto de meritocracia? 

O significado de meritocracia (do latim meritum, “mérito” e do grego cracía, “poder”) pode ser definido como um tipo de sistema social que reconhece as posições de poder na sociedade levando em consideração os méritos individuais de cada pessoa.

Então, a  meritocracia nas empresas é considerado um modelo de gestão em que os funcionários são avaliados e premiados conforme o seu desempenho profissional.

Nesse modelo, compreende-se que aqueles colaboradores que alcançam mais metas e geram os melhores resultados têm mérito para serem premiados com benefícios e, é claro, com responsabilidades. 

A hierarquia dessa empresa, portanto, é construída com base nos méritos conquistados por cada colaborador, como uma valorização dos colaboradores. 

Quais são as vantagens da meritocracia nas empresas?

Quando bem utilizada, a meritocracia ajuda a filtrar os talentos da empresa, aumenta a produtividade da equipe e o engajamento dos colaboradores e, consequentemente, contribui para o crescimento da empresa.

Uma pesquisa da Robert Half, consultoria de recrutamento e líder mundial em recrutamento especializado, realizada em 2014 com 100 diretores financeiros mostrou que a meritocracia é considerado muito importante para 60% das empresas

Dessa maneira, as posições hierárquicas vão sendo conquistadas na medida em que os funcionários vão demonstrando melhores valores educacionais, mais aptidões técnicas e profissionais, melhor relacionamento interpessoal e mais qualificações, competências e habilidades exigidas.

Ao longo dos anos, os benefícios do modelo meritocrático têm sido reconhecidos para além do RH, apresentando vantagens essencialmente estratégicas aos negócios. Entenda algumas delas abaixo:

Identificação de talentos

A meritocracia quando implantada corretamente e absorvida por toda empresa fornece aos gestores maneiras efetivas de encontrar os maiores talentos da empresa. De forma que, uma vez identificados, eles possam recompensá-los pelo seu desempenho.

Além disso, a permanência de excelentes profissionais na empresa, diminuindo, dessa maneira, o turnover.

Maior motivação dos colaboradores

A motivação é o combustível da produtividade de qualquer empresa. 

A partir do momento em que os funcionários reconhecem a relação entre mérito e desempenho, se sentem mais motivados e, consequentemente, transformam-se em profissionais mais produtivos, participativos e engajados nos resultados.

Fortalecimento da marca empresarial 

Contar com profissionais satisfeitos e motivados, sem dúvidas tem um impacto positivo sobre a imagem institucional da empresa, não é mesmo?

E também, com toda certeza, não faltará candidatos qualificados para as futuras vagas em suas empresa! 

Mas então, como desenvolver a meritocracia na sua empresa? 

Para desenvolver sistemas meritocráticos, é preciso estabelecer com clareza as metas, os objetivos e as virtudes necessárias e esperadas das pessoas.

Sendo assim, os colaboradores deem o seu melhor e se esforcem para serem recompensados, eles precisam saber exatamente o que é esperado deles e como estão sendo avaliados por isso.

E para que a cultura organizacional seja focada em um ambiente cooperativo, é importante focar não somente nos méritos individuais. É preciso trabalhar atividades em grupo que melhorem a relação entre as pessoas, fortificando a equipe.

Separamos alguns tipos de modelos meritocráticos ou recompensas que sua empresa pode oferecer: 

1. Planos de cargos

É preciso estabelecer com clareza quais são os critérios para a promoção de um funcionário. 

Assim, Cada colaborador consegue entender melhor qual a sua função dentro da empresa, além de receber um salário justo pelas tarefas que executa.

Além disso, os funcionários não se sentirão estagnados em uma mesma função e salário para sempre, já que conforme o seu período de permanência na empresa e de um alto índice de rendimento e produtividade, eles poderão ser promovidos, ganhando assim uma melhor remuneração e a possibilidade de se desenvolver profissionalmente.

2. Planos de salários

Nem sempre é possível deslocar funcionários para cargos mais altos, por mais que eles mereçam. Além disso, se isso ocorre com frequência na sua empresa, é sinal de que a rotatividade está alta. 

Melhorando a motivação por meio da meritocracia, nesses casos, são estabelecidos os planos de salários. Ao contrário dos planos de cargos, o deslocamento ocorre de maneira horizontal.

A promoção horizontal ocorre quando a empresa oferece ao profissional a possibilidade de um aumento salarial, sem que ele mude de nível hierárquico. Esse aumento ocorre quando o colaborador apresenta alto desempenho e se destaca dos demais colegas de trabalho do mesmo cargo ou equipe, ou seja, é um reajuste por mérito.

3. Remuneração variável

Por fim, a empresa pode estabelecer ainda sistemas de recompensas, ligadas diretamente à produtividade dos funcionários.

Um bom exemplo disso, são as comissões, fornecidas principalmente na área comercial, quando os vendedores conseguem atingir as diferentes metas estabelecidas pela empresa.

Oferecer prêmios e comissões aos que apresentam as melhores performances também se encaixa em um sistema de meritocracia. É sempre um estímulo positivo, tanto pela remuneração a mais quanto pelo reconhecimento do esforço e do profissionalismo.

A meritocracia nas empresas vale a pena?

A meritocracia nas empresas ajuda os gestores a identificar o desenvolvimento de cada membro da equipe e de seus respectivos grupos. Exalta os que agregam mais valor à empresa e propõe treinamento e motivação para os que contribuem menos.

Ou seja: vale a pena investir desde que seja feito de forma cuidadosa. 

Ao estabelecer regras e critérios claros para as recompensas internas, seja o aumento de remuneração, ou, ainda, a promoção de um funcionário, o gestor estará estimulando comportamentos esperados dos funcionários, o que favorece uma cultura forte dentro da organização. 

A meritocracia é, portanto, uma forma de tratar honestamente os funcionários e estimular o crescimento da sua empresa.

Website | + posts

Matérias relacionadas