Como definir a jornada do colaborador on-line: passo a passo

A organização que se preocupa com a qualidade de vida no trabalho dos seus colaboradores é aquela que planeja não somente a carreira desse profissional, mas toda a jornada do colaborador.

O objetivo é desenvolver as melhores práticas de gestão de pessoas com uma sólida estrutura de análise da percepção dos colaboradores junto à empresa.

Em síntese, esse profissional tem que estar engajado com a cultura organizacional e os gestores têm um papel importante no desenvolvimento desse colaborador, oferecendo oportunidades de crescimento, valorização e promovendo seu bem-estar. 

Mas com o novo cenário e o distanciamento social, os profissionais de RH se viram obrigados a aderir à tecnologia nas demais etapas da jornada do colaborador, mesmo aquelas em que se dizia ser impossível realizar remotamente, como a entrevista e o onboarding. 

Afinal, o que é a jornada do colaborador? 

Também conhecida como employee experience, faz parte de uma estratégia na gestão de pessoas que acompanha todas as experiências durante a jornada do colaborador na empresa, desde o recrutamento e seleção até o desligamento.

Uma empresa que se preocupa com employee experience pensa justamente em como melhorar a rotina dos colaboradores, seja com uma liderança inspiradora, novas tecnologias, autonomia para tomar decisões, definição de um plano de carreira, realização de eventos internos, endomarketing, incentivos, política de benefícios, cultura organizacional, entre outros.

Isso não muda no distanciamento social, o que deve ser feito é potencializar e adaptar a abordagem e as ferramentas para a jornada on-line! 

Jornada do colaborador on-line: como fazer? 

Quando se fala em adaptar o employer branding para um ambiente on-line, é essencial reforçar a marca empregadora, ou seja, buscar parcerias, certificados e alternativas que garantam que a empresa seja atrativa para os profissionais no mercado.

Mas como fazer isso de forma eficiente? Preparamos alguns passos e dicas. Confira: 

Divulgação da marca empregadora

Um aliado para isso é o selo Great Place To Work, concedido pelo Great Place To Work Institute que atesta a companhia como um excelente lugar para trabalhar. 

A avaliação é feita pelos colaboradores que pontuam alguns requisitos como: orgulho de fazer parte, oportunidade de crescimento, clima organizacional, confiança, benefícios, remuneração, infraestrutura, transparência na gestão e autonomia. 

As empresas que alcançam uma alta pontuação nesta avaliação recebem essa chancela e obtém a credibilidade do selo GPTW.

Atração de talentos

Já para a atração de talentos em tempos de trabalho remoto, um conselho é: reforçar a cultura internamente! Esta estratégia é uma espécie de vitrine para atrair espontaneamente candidatos com perfis aderentes à empresa. Considere revisitar o trio “missão, visão e valores” e a partir daí fazer do time um multiplicador desses pilares.

Pense também em estratégias que incentivem os colaboradores a se tornarem embaixadores da marca, principalmente nas redes sociais corporativas.

Depoimentos espontâneos atraem olhares de profissionais capacitados em busca de novas oportunidades para empresas que valorizam seus funcionários.

Recrutamento e Seleção

O processo de recrutamento e seleção costuma ser bem longo, pois abrange desde a divulgação das vagas, passando por um possível recrutamento interno, a análise de currículos, até chegar nas entrevistas .

Há algum tempo, a parte inicial desse processo já é executada de maneira digital. Hoje as empresas contam com plataformas para divulgação de vagas, inteligência artificial para análise de currículos, para validar perfis adequados e até aplicação de testes de conhecimento e aptidão totalmente on-line.

Entrevista on-line

O desafio do trabalho remoto ficou mais para a parte final do processo de R&S: a entrevista on-line. É essa etapa que exige um pouco mais do recrutador, pois mesmo que ele esteja em home office, tudo deve ser conduzido com o mesmo profissionalismo da entrevista presencial. 

Além disso, o RH precisa se certificar que o candidato possui todas as ferramentas necessárias para a videoconferência, por exemplo.

Essa é a hora de abordar competências, checar a veracidade de informações e analisar a postura do profissional. Então um planejamento é bem-vindo tanto na formulação de perguntas quanto para organização do espaço para que não ocorram ruídos na comunicação.

Cabe ressaltar que não é mais uma opção, a entrevista on-line já é uma realidade para o novo modelo de recrutamento, inclusive ela traz muitos benefícios, principalmente durante o período da pandemia como: agilidade na avaliação, conforto para o candidato, análise precisa dos resultados, redução de custos, segurança da saúde, entre outros.

Onboarding digital

Uma das primeiras experiências do funcionário com a empresa é o onboarding que, na área de recursos humanos, é o processo de integração de profissionais recém-contratados às rotinas da empresa, por meio de um alinhamento sobre dia a dia e valores, além de todos os outros aspectos cruciais para que o novo colaborador sinta-se realmente parte do time.

Agora como adaptar a recepção e o almoço de boas-vindas para uma jornada on-line? O legal do onboarding digital é que ele pode ser antecipado, com o envio de cartilhas contendo orientações do que o funcionário novo pode esperar do primeiro dia de trabalho e data e horário que os equipamentos serão enviados para sua casa. 

Ao final do onboarding digital, peça para os novos colaboradores avaliarem o processo com uma pesquisa de e-NPS e sugerirem melhorias para que a empresa possa melhorar sempre que um novo onboarding acontecer.

Retenção de talentos

A retenção de talentos é, na verdade, resultado de todas as ações e estratégias que o RH coloca em prática nas organizações é fruto de um employee experience efetivo e positivo.

Reter talentos a distância pode começar pela empresa oferecendo o próprio home office como opção de modelo de trabalho. Essa é uma ferramenta atrativa, que possibilita um equilíbrio entre vida pessoal e profissional, proporciona horário flexível, qualidade de vida e ainda contribui para a sustentabilidade e redução de custos para a empresa.

Acompanhar o colaborador no percurso de sua trajetória na empresa e criar buscar que em todos os momentos importantes ele se sinta valorizado é parte da construção de uma excelente employee experience

Agora que você sabe o valor do planejamento da jornada profissional dos seus colaboradores, principalmente neste momento, aproveite para colocar as dicas em prática e tornar sua empresa ainda mais digital e inovadora! 

+ posts

Pai, filho, educador e apaixonado por inovação!
Graduado em Gestão de Tecnologia da Informação com MBA em Liderança e Gestão Empresarial. Já são mais de 20 anos com atuação em empresas ligadas ao Agronegócio nas áreas de gestão, consultoria e educação corporativa.

Matérias relacionadas

Deixar comentario