Autodesenvolvimento profissional

No ambiente corporativo, o autodesenvolvimento é um conceito muito utilizado para expressar o compromisso que o funcionário assume consigo mesmo de crescer no âmbito pessoal e no trabalho.

Quando um funcionário está desempenhando as suas atividades com excelência e é proativo, significa que ele se autodesenvolve. 

Entretanto, existem aqueles que precisam de uma motivação a mais para que isso aconteça. E é justamente sobre isso que iremos tratar aqui! 

Entenda mais sobre o autodesenvolvimento

Como o próprio nome já diz, o autodesenvolvimento envolve a intensificação do potencial do funcionário para aumentar as suas possibilidades de atuação.

Com ele, é possível contar com dois cenários:

  1. Potencialização das competências: quando o funcionário é habilidoso, proativo e sabe aproveitar as oportunidades de crescimento;
  2. Adaptação a mudanças: quando o funcionário não possui as competências comportamentais necessárias, mas precisa se adequar ao cargo que vai desempenhar.

Nesse caso, é preciso avaliar todas as mudanças que são necessárias, oferecendo os recursos apropriados e compreender se ele está disposto ou não.

Por que o autodesenvolvimento é importante nas empresas?

Uma empresa que busca sucesso precisa desenvolver e incentivar o autoconhecimento de seus colaboradores.

Assim, é possível contar com benefícios tanto para a organização quanto para os profissionais a curto, médio e longo prazo. 

Para isso, os gestores de RH devem  promover a cultura de autodesenvolvimento, por meio de exemplos que devem vir dos cargos mais altos até os mais baixos.

O que permitirá um diferencial no mercado e no ambiente de trabalho! 

Além disso, com o autodesenvolvimento, é possível:

  • Aumentar a produtividade: por meio de uma comunicação clara e objetiva, redução de conflitos dentro das equipes, melhora da qualidade de relacionamentos interpessoais e dos feedbacks, bem como tomadas de decisões mais assertivas; 
  • Otimização de resultados: elevando o nível de desempenho de todos os colaboradores e da empresa, visando a excelência na identificação, documentação, execução, medição, monitoramento, controle e melhoria dos negócios;
  • Melhoria da cultura organizacional: onde profissionais com autodesenvolvimento são capazes de identificar e absorver a cultura organizacional para alcançar os resultados desejados, sem esquecer que todos são colaboradores por um mesmo objetivo.

Ajudando os colaboradores no processo de autodesenvolvimento

Muitas vezes, esperar que o funcionário compreenda e entenda sozinho sobre a importância do autodesenvolvimento é fundamental. 

Para que isso aconteça, é preciso ter uma comunicação de mão dupla com a equipe. Para isso, existem algumas questões que você pode fazer periodicamente com um grupo seleto de profissionais e avaliar as respostas. São elas: 

  • Já teve vontade de mudar de área de atuação?
  • O que você espera dessa empresa?
  • Quais são as suas principais habilidades e dificuldades?
  • Você costuma ser elogiado?
  • Quais são os assuntos que mais lhe agradam?
  • Você está feliz em sua carreira?
  • Se você pudesse, faria outra escolha profissional?
  • Você acha importante e tem interesse em se aprofundar em sua área?

Essas perguntas direcionam o funcionário a pensar e questionar sobre a sua carreira e, caso seja necessário, tomar providências de mudança.

Qualifique e aprimore as competências dos colaboradores

O primeiro passo para ajudar os funcionários em seu autodesenvolvimento é os conhecendo bem. 

Assim, você sabe exatamente quais são os seus conhecimentos, seus comportamentos e suas habilidades e pode focar naquilo que eles sentem mais dificuldade, ajudando-os a se desenvolverem.

Melhore a comunicação dentro da empresa

Você pode estimular o autodesenvolvimento de seus funcionários criando um planejamento estratégico de conteúdo a ser compartilhado. Ele pode ser fixado nos murais, enviado por newsletters ou até mesmo em grupos nos aplicativos de mensagens. 

Saiba dar feedbacks positivos

É necessário sempre fornecer feedbacks positivos e isso pode ser feito em público. Elogiar os funcionários pelo trabalho bem feito ou pelas suas habilidades é uma importante ferramenta de reconhecimento.

Ofereça uma orientação de carreira

Se você tem um funcionário e está tendo dificuldades de ajudá-lo a centralizar em sua carreira, talvez ele não esteja no setor certo. Então, é preciso rever onde estaria melhor enquadrado.

Assim, é possível identificar se talvez ele não tenha escolhido a profissão errada. Nesse caso, é preciso ter uma conversa franca com ele e apontar novos caminhos.

Pense nos seus colaboradores como se eles fossem seus clientes/consumidores. Ou seja: da mesma maneira que você deseja conquistar o público e fidelizá-lo, também deve se dedicar para ser bem visto pelos seus colaboradores. 

Afinal, somente assim será possível reter os seus principais talentos e contar com equipes sempre estimuladas, engajadas e qualificadas.

Foque no autodesenvolvimento e conte com profissionais mais engajados e capacitados em seu negócio!

Website | + posts

Matérias relacionadas